As crianças veem. As crianças fazem

Sobre o poder do exemplo

O poder do exemplo

Tenho compartilhado com vocês o quanto tem sido difícil desafiador educar a Vivi. Há alguns dias estamos em uma pequena guerra educacional, com vários “nãos”, vários “mamãe precisa lhe educar e não vai permitir que você faça isso”, vários “não fale assim comigo”, vários “vá para o seu quarto para pensar”, vários “mamãe ama você e você é uma menininha muito legal”.. E ela só tem dois anos.

Entendo que o comportamento faça parte do desenvolvimento dela e que a nossa função é orientar, conter o que tiver de ser contido e estimular o que tiver de ser estimulado.

Mas, acima disso, nossa função é ser do bem. Porque só um bom ser humano conseguirá gerar um outro bom ser humano.

Recebi de uma amiga querida, que não é mãe ainda, mas que nasceu pra isso, um vídeo que retrata o poder do exemplo. Ser pai/mãe/madrasta/padrasto/avó/tia/tio/avô é ser um referencial. Assistam o vídeo e vejam o quanto podemos influenciar negativamente as nossas crianças.

Vídeo de autoria da National Association for Prevention of Child Abuse and Neglect.

Imagens fortes, justamente para chamar a nossa atenção. Engoli seco várias vezes e pensei umas mil vezes no meu próprio comportamento. Sou um bom exemplo para as minhas crianças? Você é um bom exemplo para as suas?

Beijos,

Bianca.

bianca@naoeamamae.com

Instagram: @blognaoeamamae

No facebook: Blog Não é a Mamãe!

Comente, compartilhe! :)