Gente que não tem filho, mas é mãe

Vivi na UTI

Já falei aqui e aqui que a Vivi nasceu prematura e ficou vários dias da UTI Neo. Ela tinha três vizinhos de incubadora, mas hoje vamos falar do menino que chamaremos de Davi.

O Davi nasceu pequenino, precisando de cuidados especiais e, por este motivo, sua mãe teve alta do hospital e ele ficou.

Acontece que a mãezinha dele não podia acompanhá-lo na UTI. A família não tinha como arcar com as despesas de transporte, alimentação, dentre outras, de forma que, nos primeiros dias de vida o Davi não teve sua mãe por perto.

Todo bebê precisa de leitinho materno, de toque, de calor… Precisa ser aconchegado, acalmado e amado. Em um bebê prematuro, essas necessidades são infinitamente maiores. Sair da barriga da mãe, por si só, é traumático. Imaginem o que é sair antes da hora, sem estar pronto e ser privado da companhia da mãe.

Mas o Davi não ficou sozinho. Como mãe de outro bebê internado, eu não tinha autorização para tocá-lo. Mas fiquei perto o suficiente para presenciar e sentir todo o amor que ele recebeu das enfermeiras da UTI Neo.

Elas tratavam todos os bebês com carinho e delicadeza imensos, mas com o Davi era diferente. Elas sabiam que precisavam tentar suprir a falta que a mãe lhe fazia. E também eram elas que acalmavam a Vivi nas madrugadas, posto que não nos era permitido ficar lá.

Tudo que eu podia dar para a Vitória, naquele ambiente em que até o tempo de colinho é restrito, o Davi recebeu daquelas queridas. Sem dúvida, aquelas moças foram mães do Davi.

Tem pai que é mãe, Tia que é mãe, Vó que é mãe, irmã mais velha que é mãe, madrasta que é mãe, enfermeira que é mãe… Esse dia é de todos vocês. Sintam-se abraçados e beijados. Que Deus lhes dê vida longa, o suficiente para que cumpram suas missões enquanto guardiões dos nossos filhos.

Feliz Dia das Mães!

***
O beijo maior do mundo para todas as mamães cujos bebês estão em casinhas de vidro nas UTIs Neonatal mundo afora. Força e fé, porque ano que vem esse domingo será diferente! Nada de hospital ou cuidados especiais, mas uma grande celebração em família, em qualquer lugar, com o filho no colo e cheio de saúde. Que assim seja!

Bianca.

bianca@naoeamamae.com

Comente, compartilhe! :)