Não, eu não sou uma madrasta perfeita

Também sou gente, queridas.

Crianças

Madrastas queridas do meu coração, eu tenho os mesmos problemas que vocês!

– Não sei o que fazer em todas as situações;

– Lido com questões seríssimas, que fogem completamente ao meu controle, sobre os quais não tenho qualquer gestão;

– Discordo com a forma com a qual a vida dos meus enteados é gerida, em vários momentos;

– Tenho dificuldades para lidar com a distinção filho x enteado;

– Brigo com o marido quando acho que as coisas estão erradas demais;

– Fecho os olhos quando acho que dá prá fechar;

– Me culpo; culpo o pai; culpo um monte de gente…

Em períodos mais turbulentos, me resguardo. Procuro não escrever para vocês para não influencia-las negativamente com a minha emoção.

Somos extremamente felizes, mas vivemos nossos conflitos, como qualquer família mosaico.

Estou com um enteado adolescente; um enteado criança; e uma filha ex bebê. Mudei minha vida inteira para acompanhar de perto o crescimento da Vitória (que tem uma doença pulmonar grave) e para tentar realizar um sonho (que é ser escritora).

Estou em total transição profissional, emocional, maternal e madrastal.

Na gravidez da Vivi me desliguei bastante dos meninos (para entender mais sobre o tal desligamento, clique aqui). Fui uma grávida de repouso e, nesta condição, eu não estava disponível para nada, a não ser para tentar manter minha filha bem viva, dentro da minha barriga.

Após o nascimento dela, tenho me virado para que a Bianca Madrasta e a Bianca Mãe convivam em harmonia. Mas não é fácil! São muitos conflitos (a maioria internos) e muitas cobranças (estas internas e externas).

O marido gostaria que eu tivesse 3 filhos, mas eu tenho uma filha e dois enteados. As três crianças são nossas, mas de formas muito diferentes. Pra mim, isto é um dogma; para o marido, uma opinião.

Bem… Aqui sempre foi um lugar onde procurei dar colo a todas vocês, compartilhando o que há de melhor na minha vida familiar. Se vocês quiserem que eu compartilhe mais verdades nuas, cruas e sem filtro, estamos aí.

Beijos,

Bianca.

bianca@naoeamamae.com

Instagram: @blognaoeamamae

No facebook: Blog Não é a Mamãe!

Pra conversar: Grupo de Mães e Madrastas

Comente, compartilhe! :)

5 Respostas para “Não, eu não sou uma madrasta perfeita”

  1. Denise

    Bianca, te ler é me ver em suas palavras. Obrigada pela ajuda de sempre!

    Responder
  2. Lia

    Bianca, os seus anseios são os mesmos que todas nós, madrastas/boadrastas, temos. É muito difícil ver falhas tanto na postura de pai e mãe e muitas vezes não poder interferir para ajudar a criança, que nada tem a ver essa situação. Eu amo muito a minha enteada, um amor que eu nunca pensei que fosse capaz de sentir e sofro com ela todas as vezes que reclama da falta de amor de uma das partes que a gerou. Mas infelizmente eu não consigo ajudar em tudo, eu não posso trazer pra mim responsabilidade que não são minhas de direito. É um dilema.

    Responder
  3. Camila

    Bianca… Estou sem palavras de conhecer esse blog… Na verdade você fala tudo… Todas as minhas angustias, anseios dificuldades, dúvidas… Como é bom poder ler você e perceber, que ao contrário do que muitas pessoas que conhecem a minha realidade me falam, meus sentimentos são legítimos, e compartilhados por outras pessoas que vivem situações parecidas…

    Responder
  4. Kamilla Pires da Silva

    É simplesmente incrível conhecer esse blog… Estava passeando pela internet esperando, procurando quem sabe achar algo q me acalentasse, e quando comecei ler fui pensando: é isso, é isso, é exatamente isso que sinto.
    Estou casada há quase dois anos, e achava no começo tão fofo a relação do meu marido com minha enteada, o amor q ele sentia e sente por ela…. Hoje acho ele negligente e tudo parece mais um pesadelo! Vivo dilemas que são insuportavéis! Minha enteada veio morar comigo esse ano! Meus Deus! Eu a amo, mas de fato não sei o que fazer, pq as vezes mais pareço uma bruxa ao pensar tantas coisas horriveis sobre ela! Ela tem inúmeros caprichos propositais para me afastar do pai na hora de dormir, e em tudo q é ela ver ser possivel um capricho, ela me adora desde que brinque 24 h por dia com ela. Eu não trabalho pra cuidar dela. E, tudo q eu faço ela sempre me lembra q a mãe dela é melhor (a mãe por sinal, finge q é agradecida). E quando eu conto ao pai, ele não acredita q uma menina de 9 anos poderia fazer isso, afinal seria mta maldade, mesmo vendo diariamente mtas coisas com os próprios olhos. São tantos exemplos, eu tenho centenas pra contar. Mas um rotineiro é o horario de almoço, eu gosto de fazer o almoço pra estar pronto ao meio dia, ja q meu marido chega esse horario e ela estuda as 13 h. Mas ela quer almoçar as 11:30 h pois nao gosta de tomar banho antes de almoçar e lhe daria mais tempo de descanso antes da aula, pois bem, eu me desdobro pra ele sair as 11:30 h e nada, ela não almoça no horario so mais tarde. Quando o almoço sai as 12 h é um martirio, pois ela faz reclamações terriveis q esta cansada, q almoçou tarde, q não descansou. São tantas coisas… Eu nao estou sabendo lidar com isso. Amo meu marido, mas nossa familia mosaico tem sido um pesadelo pra mim. E sinceramente não vejo luz a longo prazo, mesmo sabendo q no final do ano, minha enteada irá embora. E, tenho tido medos enormes de ter filhos. Pois se nao consigo ser uma boadrasta, como serei boa mãe! Obs: Não conseguir ser boadrasta, não sginifica q a maltrato, jamais faria isso… Pelo contrario, mesmo mto sofrida, quando ela me da um sorriso facil e verdadeiro meu coração se abre, mesmo sabendo q logo a realidade volta!

    Responder
  5. cristina

    Nossa me identifiquei plenamente com o Blog, sou casada há 05 meses com um homem incrível que me trouxe um enteado de 07 anos, formamos nossa família mosaico com minha filha adolescente de 17 anos e como é complicado!!!! Ainda estou assustada… não achei que seria fácil mas não tinha idéia que seria tão dificil!!! minha filha tem ciúmes de mim…o enteado tem ciúmes do pai…eu tenho ciúmes do meu marido e por aí vai, minha filha não se acostumou a ter um menino que pula e grita o dia todo dentro de casa e na verdade nem eu…. só muito amor pra fazer com que tanta bagunça dê certo…

    Responder

Deixar uma Resposta