O primeiro Natal como boadrasta

Dicas para ter uma noite realmente feliz

Natal da boadrasta

Li há pouco em algum blog coxinha que só as mães sabem o verdadeiro significado do Natal. Oi? Aliás… Oi? Oi? Oi?

Quer dizer que a maternidade privatizou o amor e a magia da noite de Natal? Quer dizer que uma tia legal, uma madrinha, ou uma BOADRASTA não experimentam o significado genuíno do Natal porque não têm filhos nascidos da própria barriga? Oh, wait…

Este post é para você que está estreando no mundo das famílias mosaico e… Também pra você que é boadrasta sênior e está querendo reacender a magia do Natal com os enteados e esquecer barracos natalinos anteriores deixar para traz a memória de algum momento desagradável vivido durante as festas de final de ano (tipo não ter sido convidada para a noite de Natal na casa do namorado, hoje marido).

PAPAI NOEL

Até segunda ordem, ele existe. E mais: ele saberá exatamente onde seu enteado estará para entregar o presente (na casa da mamãe ou na casa do papai). Ou seja: nada de se chatear se você (ou seu boy) compraram o presente e ele for entregue na casa da mãe. O que importa é que a criança, que investiu em bom comportamento durante o ano inteiro, receberá o presente e será feliz.

A CEIA DE NATAL

Se todos os adultos envolvidos forem civilizados, pule para a próxima dica. Vocês ficarão juntos, em família. Vai ser lindo e você nem vai achar que a ex estava mal vestida, afinal, vocês são amigas e o que importa é a beleza interior!!

Agora se os adultos estiverem em processo de adaptação às regras da boa convivência para uma família mosaico… Bem… Eu me reservaria. Ficaria com a minha família e deixaria o marido/namorado à vontade para decidir ondem cear (cear na casa da ex GLUP será analisado em outro tópico).

O PRESENTE DA MÃE

Digamos que seu enteado queira comprar um presente para a mãe. Qual o problema? A meu ver, querida, nenhum. Eu mesma já comprei vários presentes, para diversas datas, e até me diverti escolhendo com os meninos. Presentear a mãe é natural; como as crianças não têm renda, também é natural que o pai (por acaso, seu marido) pague por este presente.

Se você não quiser participar da compra nem da escolha, beleza. Mas… Não estrague o momento das crianças. Neste assunto, o máximo aceitável é chorar escondida.

VISITA À CASA DA EX NA NOITE DE NATAL

As crianças ficarão com a mamãe, mas seu namorado/boy/marido quer dar uma passadinha lá para ver os filhos. Passadinha, ok.

Agora… E se ele quiser passar a noite de Natal lá mesmo? Não sei se você está pronta para ler isso, querida, mas mesmo assim irei escrever: querer estar com os filhos na noite de Natal é totalmente normal; não querer estar com você na noite de Natal pode não ser totalmente normal. Talvez esta seja uma oportunidade de avaliar o real envolvimento do cara com você. Converse, ouça as razões do moço e observe.

 

Família feliz - natal

E vamos lá ser feliz? Com bom senso, alguma paciência, engolindo uns sapinhos e muito amor no coração, o registro do Natal deste ano será tipo o da foto.

Beijos,

Bianca.

bianca@naoeamamae.com

Instagram: @blognaoeamamae

No facebook: Blog Não é a Mamãe!

Pra conversar: Grupo de Mães e Madrastas

Comente, compartilhe! :)

4 Respostas para “O primeiro Natal como boadrasta”

  1. Amanda

    Ano passado passei meu primeiro Nata/Aniversário com as minhas enteadas e foi simplesmente MARAVILHOSO!!! Elas foram nossa atração principal rs, e este ano não só eu como toda minha família, estamos desolados por não te-las conosco. Mas entendemos q a mãe tb precisa desse momento rs. Quanto ao papai Noel, bem esse por “precaução” sai deixando presentes em vaarios lugares, na vovo, na mamãe, no papai e tb na casa da Tia Amanda (eu rs). Natal é mágico, principalmente quando há crianças que nós amamos, seja filho, afilhado, sobrinho, primo ou enteados!!!

    Responder
    • Bianca Spessirits

      Esta é a vibe, Amanda!! Crianças realmente são a atração principal! :)
      E realmente temos que entender que quando se tem duas casas, às vezes o Natal é com a gente, às vezes não é.
      Um beijo e um super 2015 para você!
      Bianca.

      Responder
  2. Dani

    Adorei seu post. Para quem nunca passou por esta situação, não sabe com é triste não poder compartilhar este momento precioso de nosso marido com os filhos. Ano passado passei por isso, mas este ano será diferente. Conheci as crianças e me dou super bem. Graças a Deus tudo deu certo. E às vezes escuto isso mesmo, de que só porque não temos filhos, parece que a gente a não sabe amar dessa outra forma. Mas paciência, o que vale é o que sentimos e o que fazemos.

    Responder

Deixar uma Resposta