Publicidade infantil: é proibido!

Publicidade infantil

Alguém aqui já teve que pagar mais caro em um produto por causa do personagem da moda que está lá estampado, chamando a atenção do seu filho?

É muito comum (e até normal, vamos combinar) que a gente queira mimar nossos pequenos de vez em quando, com presentes relacionados a seus personagens favoritos. Eu que o diga! Aqui temos blusinhas de super heróis, vários brinquedos e até roupa de cama com personagens Marvel e DC!

Recentemente, o Superior Tribunal de Justiça (STJ) definiu a publicidade voltada ao público infantil como “abusiva” ao julgar uma ação movida pelo Ministério Público de São Paulo. Mas… Desde 2014 foi aprovada uma resolução emitida pelo Conselho Nacional de Direitos da Criança e do Adolescente (Conanda) que estabelece como abusiva toda propaganda dirigida à criança que tem “a intenção de persuadi-la para o consumo de qualquer produto ou serviço”.

Os questionamentos são inúmeros e, claro, as opiniões divergem. Estudos realizados pela Academia Americana de Pediatria, por exemplo, identificam que a publicidade prejudica a construção de hábitos alimentares saudáveis nas crianças.

Mas fato é que o precedente do STJ é histórico, tanto para os educadores que não se sentem incomodados com a tal publicidade como para aqueles que entendem que ela interfere negativamente na formação/desenvolvimento/educação das crianças, bem como em seus hábitos de consumo. E vocês, o que acham? Vamos agora mesmo bater um super papo sobre isso no nosso Instagram! Corre lá no @blognaoeamamae!!

Sobre a ação: A Ação Civil Pública foi proposta pelo Ministério Público do Estado de São Paulo contra campanha publicitária promovida pela Bauducco. A empresa oferecia relógios inspirados em personagens infantis caso o consumidor adquirisse cinco pacotes de bolachas e pagasse mais R$ 5 (cinco reais). Em sua decisão, o ministro Humberto Martins disse considerar que a campanha publicitária se tratava de uma venda casada que “aproveita da ingenuidade das crianças”.

bianca@naoeamamae.com

Instagram: @blognaoeamamae

No facebook: Blog Não é a Mamãe!

No Huffpost Brasil: Bianca Spessirits

Comente, compartilhe! :)