Reflexões de um bebê sobre a Páscoa

coelha

Não vou nem comentar sobre a viagem da minha mãe, certo? Ela demorou, mas voltou. E vai viajar de novo. #oremos

Estou preocupada sobre a Páscoa.  Não compreendo ainda os dogmas do cristianismo. Mas sei que a data tem  a ver com o Papai do Céu e ressurreição. Mas por que só se fala em chocolate e coelho?

Não como chocolate, pelo menos não tanto quanto gostaria, mas meu pai me comprou um ovo rosa, que vem com um brinquedo. Não me entregaram ainda, mas vi estacionado sobre a mesa de jantar, ao lado do ovo KitKat do meu irmão.

Minha mãe mostrou prá minha vó uma sacolinha, com uma coelha dentro. Essa aí da foto. Acreditam que uma Tia, do trabalho da minha mãe, que nem me conhece pessoalmente, fez prá mim?

Páscoa deve ter alguma coisa a ver com amor: amor dessa Tia por mim, do Papai do Céu por nós.

Quando eu encontrar com o coelho, que descobri no Google que é o símbolo da fertilidade, vou pedir prá ele trazer uns bebês prás minhas Tias. Prá minha mãe ainda não pode, viu, seu coelho?

making off coelha

Tia Ana,

Muito obrigada pelo “toelho” e pelo carinho. Sorte dos seus enteados, que têm uma boadrasta doce e dedicada como você. Quando eu crescer, me leva prá fazer as unhas? Também curto nail art.

Beijos,

Vivi.

 

Comente, compartilhe! :)

Uma Resposta para “Reflexões de um bebê sobre a Páscoa”

  1. Ana Costa

    Own! Bibi, eu fiz de coração, pois adoro vc e a Vivi. Me identifico muito com vc (acredito que também por compartilhar do “cargo” de boadrasta também. Haha!). E, acima de tudo, a Vivi precisa estar “mega fashion” na Páscoa, né?! :) <3

    Responder

Deixar uma Resposta