Seja um voluntário

Voluntário 2

Era uma vez uma pessoa bastante preocupada com as causas da humanidade, desde que a humanidade se referisse a ela própria e a mais no máximo uma dúzia de pessoas.
Ai esta pessoa a muito custo se tornou mãe e a maternidade veio com alguns opcionais (aborto espontâneo; gestação de repouso; parto de emergência; filha na UTI Neo; algumas visitas à UTI Pediátrica e, posteriormente, o diagnóstico de uma doença pulmonar grave, sem tratamento e sem cura).
Deus é um cara de bondade, amor e misericórdia sem tamanho. Ele é tão incrível que a filha desta pessoa, além de linda, está bem. Ela não parece ter a doença que tem é às vezes a gente até duvida que tenha mesmo.
Mas o fato é que tudo que esta pessoa viveu com sua filha, dentro e fora dos hospitais, lhe forjou. A humanidade passou a ter o tamanho real, que vai bem além do umbigo.

Voluntário 3

Esta pessoa vê esta criança da foto como vê a sua filha; vê a mãe desta criança como ela se vê.

Espero de coração que você não aprenda a ver o outro como um irmão, como um igual, como alguém que precisa de você (e vice-versa) da forma que aprendi. Espero que você se doe porque está no seu DNA.

Você não precisa ser um Doutor da Alegria, mas… Seja um voluntário.

A fotografia é minha mesmo, tirada no GAC enquanto uns doutores bem sabidos curavam às crianças, às suas mamães e a mim.

Beijos,

Bianca.

bianca@naoeamamae.com

Instagram: @blognaoeamamae

No facebook: Blog Não é a Mamãe!

Pra conversar: Grupo de Mães e Madrastas

Comente, compartilhe! :)