Sobre o primeiro dia de aula

(Meu e dela)

Escola

As aulas da Vivi começarão na próxima segunda-feira, mas hoje faremos uma visita à escola. Teremos uma DR no parquinho. :)

Não costumo deixar o importante para a última hora, mas não estava pronta para ter essa conversa sem me emocionar. Aliás, ainda não estou.

Tudo passou tão rápido e ela está tão crescida. Não temos mais a nossa bebezinha em casa, mas uma menininha que vai começar a estudar! Isso é tão importante!

Significa que ela fará amizades sozinha; ficará em um ambiente que não é somente dela e dos irmãos, mas de várias outras crianças; levará mordidas (e/ou morderá); ficará aos cuidados de terceiros; se pendurará em brinquedos sem a minha vigilância; aprenderá; crescerá; compartilhará; será um ser cada vez mais autônomo (e desligado de mim).

Mãe, estou crescida e posso ir para a escola. Beijo! Me loga!
Mãe, estou crescida e posso ir para a escola. Beijo! Me liga!

Vejam o que passa pela cabeça desta mãe: que o início da vida escolar da filha ensejará um desligamento. Típico exemplo do amor egoísta que não quero nutrir, mas que se manifesta de vez em quando. É só comigo?

Trabalhei meu pouco juízo para que esses sentimentos não transparecessem para ela e conversei muito com a minha terapeuta.

A psicoterapeuta analítica que em muitos momentos salvou a minha vida também vai salvar a de vocês, posto que ela me deu um “roteiro” da conversa que os pais devem ter com as crianças antes do tão esperado primeiro dia de aula. Tudo simples e claro, como devem ser os diálogos com os nossos filhos.

A orientação vale para todas as idades, gente! Lembrem que a Dona Vitória sequer tem dois anos, mas está absolutamente apta a receber (e processar) as informações sobre a sua vida escolar. Tudo depende da nossa abordagem.

Assim, é essencial deixar claro para a criança que:

– A escola foi escolhida entre tantas outras, por ser a que o papai e a mamãe consideram melhor para a criança estudar;

– A mãe e o pai CONFIAM na escola e sabem que a criança será muito bem cuidada;

– Que será um lugar para brincar, aprender, fazer amigos e SER FELIZ.

– Que papai e mamãe não ficarão na escola, porque é um espaço só da criança, dos amiguinhos e das professoras.

– Que a escola é tão importante quando a nossa casa.

Algo a acrescentar, pais e mães?

Beijos,

Bianca.

bianca@naoeamamae.com

Instagram: @blognaoeamamae

No facebook: Blog Não é a Mamãe!

Comente, compartilhe! :)