Treinamento funcional para crianças

unnamed

O Treinamento Funcional, como metodologia ou modalidade, pode ser definido como o treinamento do corpo de forma integral através do movimento, visando à melhoria das capacidades funcionais e à qualidade de movimento do indivíduo, integral e equilibradamente. Resistência, força, flexibilidade, velocidade e a agilidade são trabalhados através da melhora do movimento feita pela aprendizagem e condicionamento.

Mas, o que diferencia o treinamento funcional do adulto para o da criança? A mesma modalidade pode, sim, ser utilizada para diferentes faixas etárias, mas temos que estar atentos porque os objetivos nem sempre são os mesmos. Como funciona?

O Treinamento Funcional para crianças visa, além de treinar o corpo, propiciar a elas aprendizagem motora básica através do movimento.  Com essa modalidade podemos ainda trabalhar elementos dos jogos e das lutas por exemplo, e assim a criança terá um treino completo através das brincadeiras e desafios propostos.

Como ferramenta metodológica podemos trabalhar com base em uma contextualização, ou seja, a aula acontece a partir de uma estória, sendo desenvolvida de forma lúdica, estimulando a imaginação, criatividade e motivação de cada um dos pequenos envolvidos. Outras ferramentas são: o próprio corpo, brinquedos, músicas, ambientes e implementos.

Todas as crianças podem fazer o Treinamento Funcional a não ser que haja alguma contra indicação médica. As aulas são planejadas e executadas detalhadamente de acordo com cada idade e fase do desenvolvimento. A partir dos dois anos a participação se torna mais efetiva para aulas em grupo e o processo de desenvolvimento da aula se torna mais fluido e contínuo.

Além dos benefícios mais conhecidos dos exercícios físicos como, alto gasto calórico, regulação do sono, regulação do apetite, desenvolvimento motor e aprendizagem motora, podemos ainda citar fatores importantes como desenvolvimento sócio afetivo, percepção e aprendizagem corporal, desenvolvimento espacial, percepção de coletividade, associação ao desenvolvimento cognitivo e por fim, um adulto mais forte, seguro e conhecedor do seu corpo e movimentos.

Procure um lugar preparado para receber seus pequenos. Converse com os responsáveis, conheça a qualificação profissional dos envolvidos, peça explicação sobre as metodologias e ferramentas didáticas utilizadas e escute o seu filho. As crianças nos dizem muito, mesmo que não seja pelas palavras. Estejam atentos aos pequenos e respeitem ao máximo a vontade deles.

Uma boa aula infantil é, em primeiro lugar, uma aula em que as crianças queiram participar.

Por fim, sejam bem vindo ao mundo do movimento infantil, sejam felizes e Pratique Movimento!

Assinatura Carlos

 

Instagram: @blognaoeamamae

No facebook: Blog Não é a Mamãe!

Pra conversar: Grupo de Mães e Madrastas

Comente, compartilhe! :)