Vamos brincar? De verdade?

Com vocês Virginia, a nossa colunista para o assunto mais sério do mundo infantil: o brincar!

Era uma vez uma criança que desenhava, ouvia música, lia e escrevia. Ela não corria, não se escondia, não fantasiava… Mas se divertia.
Essa criança estranha era eu! Por causa dessas e outras coisas, a conversa que rola aqui em casa é que não tive infância. Será?
Fato é que hoje cuido de 3 crianças, mas minhas brincadeiras ainda são desenhar, cantar, dançar… De acordo com o #pd3, nesse aspecto sou quase uma chata!
Mas quero ser legal! Quero que minhas crianças se divirtam de todas as formas! Não quero nenhum minieu, até porque quando criança eu fui um pouco triste.
Brincar é coisa séria. Brincar é o trabalho da criança. É através do brincar que a criança aprende.
Para tratar desse assunto tão importante para as nossas famílias, agora temos uma especialista.  Brincar é o negócio dela, literalmente. Mãe de 3 filhos lindos, contadora de histórias e dona de loja de brinquedos: a querida Virginia Ory.
Vamos brincar?
Brincar - passo a passo
Vou começando meio sem jeito, vocês perdoem, nunca me dirigi a tanta gente assim… uma coisa posso dizer: fiquei muito, muito, mas muito feliz mesmo com o convite de Bia pra escrever uma coluna no NÃO É A MAMÃE! E justo sobre brincadeiras!!! Feliz AND empolgada AND nervosa AT THE SAME TIME (só pra seguir a linha do blog, tá Bia? Autoriza?)
Mas vamos começar do começo, né? Me apresento: Virginia Ory, arquiteta não praticante, sócia de loja de brinquedos praticante, mãe muito praticante. Trelosa. E arteira. Buliçosa também. Muito prazer! Sou arquiteta de formação, mas me entendi mesmo quando me tornei mãe, meu norte mudou e eu senti necessidade de seguir por outros caminhos, no caso, abrir uma loja de brinquedos educativos junto com o marido, também arquiteto, pra poder oferecer ao primeiro filho (e aos filhos dos outros também) brinquedos que não encontrávamos em Recife e que o estimulassem positivamente durante seu desenvolvimento.
Assim nasceu a Zepelim Brinquedos Educativos e, junto com ela, a segunda gravidez! Hoje sou mãe de 3 crianças lindas (empolgada que só! Podem falar!), os 2 meninos que já mencionei e uma linda moleca de quase 6 meses. Segundo Bianca, essa pequena apresentação me qualifica grandemente para o cargo oferecido aqui. Aceitei, afinal, é verdade que vivo no meio de brinquedos e brincadeiras, na pessoa física e na jurídica também! ;))
Pois bem, vamos lá! Aqui falarei algumas vezes sobre brincadeiras, outras sobre brinquedos, outras sobre histórias (esqueci de dizer: sou também contadora de histórias recém-formada). Criança gosta de brincar, com brinquedos, sem brinquedos, sozinha ou com outras crianças, de verdade ou de faz-de-conta. Brincar é importante para o crescimento e o desenvolvimento da criança, é assim que ela entende a vida, o mundo, se entende como pessoa! Se a mãe e/ou o pai puderem brincar um pouco com o filho, tanto melhor! Se deixem envolver! Entrem no mundo da imaginação sem reservas! Aproveitem! Passa rápido e agora já é passado…
Pra esse final de semana minha sugestão é uma atividade para aproveitar as prévias de carnaval com a criançada!
Brincar - material
Você vai precisar de:
– prato descartável de papelão;
– tinta guache;
– cartolina e papéis coloridos;
– tesoura;
– elástico;
– perfurador;
– cola.
Escolha um personagem ou bicho da preferência de vocês, nesse caso escolhi um PIERRÔ;
No prato de papelão, marque o local dos olhos e faça 2 furos redondos com a tesoura;
Pinte o fundo do prato com a cor predominante do personagem;
Desenhe e pinte o personagem no fundo do prato;
Se quiser, decore com pompons, olhinhos, glitter, etc.;
Faça 2 furos na lateral da máscara e amarre o elástico ali.
Agora é só colocar a máscara no rosto e cair no frevo!!!
Só fazer a máscara já vai ser uma farra, agora sair com uma máscara exclusiva e, ainda por cima, feita com as próprias mãos, vai ser o máximo!!!
Beijos e até a próxima,
Assinatura Virgínia
Comente, compartilhe! :)